Ocorreu um erro

Fechar

Esqueci a senha

Insira o CNPJ ou o Email

Fechar

O reconhecimento profissional é um dos principais pilares para a motivar o serviços prestados pelo colaborador. Porém, desde a consolidação das Leis Trabalhistas, no governo de Getúlio Vargas, nós temos a gestão de benefícios sociais e trabalhistas como um elemento para incentivar o trabalho.

Esses benefícios providenciam uma maior qualidade de vida dentro e fora da empresa, bem como causam um sentimento de “pertencimento”, ou seja, os colaboradores se sentem inseridos naquele universo, o que resulta em uma lealdade do funcionário em relação ao empregador.

Para realizar uma gestão inteligente dos benefícios, a RB separou 5 dicas para você, empresário. Aplique essas orientações no RH de sua empresa e veja a produtividade dos funcionários aumentar. Vamos às dicas?

Pergunte-se: qual o perfil dos seus funcionários?

Essa é uma pergunta crucial, a qual deve ser feita logo no início da gestão inteligente. Quando você conhece o perfil dos seus funcionários, você vai saber distinguir quais os benefícios mais indicados a eles. Por exemplo, se você possui uma empresa de Marketing na qual trabalham muito mais jovens do que pessoas casadas, você deve optar por conceder um desconto em uma pós-graduação do que um auxílio creche, certo?

Ao mesmo tempo, flexibilize os benefícios

Por outro lado, mesmo que você faça a adesão de benefícios que condizem com o perfil da equipe, alguns colaboradores podem não concordar com todos. Em função disso, é muito importante que você e seu time de RH concedam que a adesão não seja rígida, mas sim que esteja de acordo com a necessidade do funcionário.

Política de benefícios às claras

Neste quesito a regra é clara: o colaborador precisa ter acesso à política de benefícios quando entra para o time de uma determinada empresa. Ou seja, ele deve saber exatamente quais as vantagens que o novo emprego vai conceder a ele e quais vão se estender à sua família, por exemplo.

Comunique-se através de pesquisas

Mesmo com o avanço da tecnologia, a comunicação por meio de pesquisas mostra-se eficiente até hoje. Utilize essa ferramenta a favor de sua empresa e não tenha medo de perguntar e receber críticas dos colaboradores. Lembre-se que essas são críticas construtivas, as quais você e sua equipe de RH vão repensar para criar novas políticas de benefícios ou procurar melhorar as vantagens que já dispõe.

Controle do vale-transporte e vale-refeição

Este é um ponto muito importante do texto. Geralmente, as empresas podem ter um sistema de benefícios maravilhoso em teoria, mas que deixa a desejar na prática. Este é o caso de empresas que não controlam corretamente os benefícios, principalmente o vale-transporte e vale-refeição. Esses gaps de eficiência geram prejuízos para ambas as partes, pois os colaboradores dependem desses auxílios para chegar ao local de trabalho e permanecer até o fim do dia.

Evite deixar os funcionários do RH sobrecarregados e com tamanha responsabilidade. Para isso, realize o planejamento do custeio de transporte coletivo e particular, tenha em mãos o cadastro das linhas e itinerários utilizados pelos colaboradores e facilite a vida da empresa através da compra de benefícios com fornecedores confiáveis.

A gestão do vale-transporte da RB, por exemplo, é a especialidade da empresa, ou seja, o carro-chefe. Aderindo aos nossos serviços você terá facilidade na compra dos benefícios, agilidade na prestação dos serviços e pode economizar até 35% dos custos com o VT. Gostou e quer saber mais? Entre em contato com um de nossos consultores.

FAÇA UMA COTAÇÃO

FAÇA UMA COTAÇÃO